domingo, 24 de junho de 2012

CR7, a Selecção e os números

Serve o próximo post para desmistificar algumas confusões no que diz respeito ao rendimento de CR7 na Selecção de todos nós.

É demasiado simplista comparar os números de um jogador na selecção e no clube. É simplista comparar os números, mas não o é comparar rendimentos. No entanto, quando falamos de rendimentos, não podemos ter em conta só os números, é preciso analisar todas as variantes. Existe uma simbiose entre jogador e equipa. Um jogador pode influenciar os rendimentos de uma equipa, na mesma medida em que uma equipa pode influenciar os rendimentos de um jogador. A simbiose perfeita seria quando um jogador está menos bem, a equipa ajudar esse jogador, e quando ao invés é a equipa a estar menos bem, o jogador ajudar essa equipa. Assim sendo, ambos estão dependentes um do outro. Numa só frase. O futebol é um jogo colectivo.

Falando de Cristiano Ronaldo temos então:

- De um lado é treinado por Mourinho, do outro por Paulo Bento.
- De um lado Benzema/Higuain como avançados, no outro Postiga/Hugo Almeida.
- De um lado um trio de meio campo composto por Alonso/Kedhira/Ozil, do outro Veloso/Moutinho/Meireles.
- De um lado treina-se bi-diariamente, 6/7 dias por semana durante 9 a 10 meses, fazendo 55 jogos por época, passando metade da mesma, ou mais, a jogar 2 vezes por semana, do outro treina-se também bi-diariamente, 6/7 dias numa semana, mas só de 4 em 4 meses para jogar 1 ou 2 jogos nessa semana. Só agora na fase final do Euro é que treinou 20 dias seguidos com a equipa.

Todos este factores influenciam os rendimentos, e isso depois reflete-se nos números. Vejam que são apenas alguns dos pontos que tornam esta comparação injusta entre Real Madrid e Selecção Nacional. Provavelmente existem mais factores, e limitei-me a apontar os básicos, mas serve para ter uma ideia da complexidade da análise aos números. 

Apesar de tudo que acabei de escrever, não resisti à tentação dos números. Aqui ficam alguns dados estatísticos de CR7 nas diferentes competições oficiais. Bem como a minha conclusão sobre os mesmos.

(clicar para aumentar)

Os dados estatísticos totais por equipa/selecção, dizem respeito apenas aos jogos que CR7 esteve presente no 11, quer como suplente utilizado, quer como titular.

Interessante verificar que o rácio dos golos/jogo aumenta com a quantidade de jogos da prova em questão. No campeonato, a maior prova, em que CR7 realizou 38 jogos, é a única prova onde o numero de golos por jogo é superior a 1. Perfeitamente natural, se pensarmos bem, facilmente concluímos que a probabilidade de fazer 1 hattrick é maior em 38 jogos do que em 10. Nas restantes provas ao serviço do Real Madrid, provas mais curtas, verificamos que esse rácio é em tudo muito semelhante ao rácio nas provas da Selecção Nacional. Mesmo analisando os números, feitas as contas, o rendimento na selecção não é assim tão diferente de no Real, com excepção ao campeonato pelos motivos que já apontei. E é esse mesmo campeonato que em termos globais provoca a maior diferença nos números totais entre clube e Selecção.

Não é só em termos individuais que temos de analisar os números de CR7, é também numa perspectiva de equipa. É a tal simbiose de que falei em cima. Mas vamos analisar apenas na perspectiva da equipa que ajuda o jogador, não falaremos do contrário. Se uma equipa marca muitos golos, é natural que os seus principais artilheiros acompanhem essa tendência. Logicamente o contrário também acontece, se a equipa marca poucos, os principais artilheiros marcam menos. É a lógica da batata dirão alguns, e com razão. Se o Real Madrid tem mecanismos de jogo, que lhe permitem golear jogo sim jogo não, é natural que CR7 apareça na cara do golo mais vezes, possa falhar golos mais vezes e mesmo assim marcar muitos. Analisando o rácio de golos por jogo do Real Madrid e, comparando com o mesmo rácio da selecção, verificamos tudo aquilo que expliquei acima. O Real Madrid marca uma média de 3.04 golos por jogo, e a selecção apenas 2.42, menos 0,6 golos por jogo. Feitas as contas o CR7 limita-se acompanhar essas estatísticas. Isto comprova-se facilmente analisando a percentagem de golos de CR7 no total de golos da equipa/selecção. Os números da tabela facilmente falam por si. Pelo Real Madrid CR7 é responsável por 35,33% dos golos da equipa. Na Selecção CR7 marca 34,48% dos golos. Falando com a frieza dos números como muitos gostam, CR7 é 0,85% menos rentável na Selecção Nacional.

Agora eu pergunto aos 4 gajos que leram o post até ao fim. A rentabilidade de CR7 na selecção é assim tão menor que no Real Madrid?

Parem com as criticas e vamos todos apoiar o melhor do Mundo, ou pelo menos o mais completo do Mundo, se para vocês o melhor é o mais tecnicista e não o mais completo.

Viva CR7. Viva Portugal.

13 comentários:

POC disse...

Excelente artido Germano Bettencourt!
Trabalho ao nível dum qualquer jornalista que...não o faz.

Para mim Cristiano é o mais completo, mas não o melhor.
É um fora-de-série, mas Messi é D10S com a bola nos pés.

Força Portugal e Força C'stiano Linic. Não gosto dele por outros factores (como é sabido), mas quero o seu bem na Selecção, porque é o nosso bem.

Germano Bettencourt disse...

Obrigado POC.

Quanto ao melhor do mundo, depende da perspectiva. Se o melhor é o que conduz melhor a bola e é melhor no ultimo passe, então é o Messi. Se ao invés o melhor é o que consegue ser mais completo, então é o Ronaldo.

Qual o melhor aluno, o que tira 20 a matematica e fisica e 18 nas restantes cadeiras, ou o aluno que tira 18 a matemática e fisica e 20 nas restantes cadeiras?

Abraço

POC disse...

Bem visto.
Mas Messi desiquilibra mais que C'stiano. É mais decisivo, mais vezes.

C'stiano não é forte no um para um. Tem velocidade, mas não muita técnica, a chamada "finta" (porque técnica de recepção, remate e passe, está no topo).
É preciso ver que mais de metade das suas fintas são apenas adornos que nunca tiram um adversário da frente.
A velocidade é a maior arma.

C'stiano é mais completo porque joga melhor de cabeça e marca livres.
Messi tem mais técnica.

Para mim, melhor é aquele que faz jogadas impossíveis, que mais gosto dá ver jogar...aquele que pode surpreender. Esse é Messi.

Germano Bettencourt disse...

Sim, é essa a diferença entre os 2.

POC, não te podes esquecer de um pormenor. O CR7 também tem muita técnica. Contudo, fez uma opção. Evoluiu o seu jogo. quem não se lembra do CR7 nos primeiros anos do Man.United? Um jogador de fino recorte técnico. Mas depois decidiu evoluir o seu jogo, ganhou massa muscular, tornando-se mais completo, e perdeu aquele jeito jingão que o Messi tem, apesar de nunca o ter tido como Messi, o que também é normal devido ao centro de gravidade.

Eu acho que qualquer um deles consegue ser decisivo. O que estás a tentar dizer, é que Messi consegue ser decisivo mais vezes de forma espectacular. CR7 é decisivo de uma forma mais letal e não tão espectacular.

Não te esqueças que o Titulo d Real se deve muito a CR7, ou da forma como decidiu jogos sozinho, ou da forma como desbloqueou jogos.

E olha que o CR7 não tem iniesta e xavi a seu lado.

Abraço

POC disse...

Acho (espero) que já percebeste que, apesar de não gostar dele, o reconheço como um dos maiores de sempre.

C'stiano já foi mais criativo, é verdade. Parece-me que perdeu muita dessa capacidade e tornou-se mais pragmático, talvez derivado à tua justicação.
Mas no um para um é realmente um adversário "vulgar" (no meio de grandes jogadores), a não ser que venha embalado.

Messi não parece, mas é forte fisicamente. E tem uma velocidade também tremenda.

Linic não consegue marcar os golos de Messi. E Messi não consegue marcar os livres de Linic.

Assumo que disse que, aquando da passagem para Espanho, C'stiano não ia conseguir o mesmo. Enganei-me. E ainda bem.
Mudou de equipa e companheiros, mas Messi também muda e faz um hat-trick fantástico contra o Brasil. OK, não é a mesma coisa, eu sei.

Mas com a qualidade dele, joga bem em qualquer lado. As equipas têm é de ser montadas para explorarem ao máximos estes dois. E são. Simplesmente têm estilos de jogo diferentes.

Xavi e Iniesta poderão ser os dois melhores centro-campistas da actualidade. Mas não me parece que se adaptem bem ao estilo de Linic, que também tem Ozil e outros.

Se tirarmos a opinião dos portugueses e fizermos uma sondagem, Messi ganha de goleada, parece-me.

Podíamos ficar aqui a noite toda, não é claro.
Prefiro Messi.
E na dúvida, iria sempre escolhê-lo, devido à personalidade de ambos. Linic acha-se o maior. E aqui poderia falar muito, mas não vale a pena.

Abraço. E que ganhe a Itália, que mais merece. Ooops, falhou agora...
Se acaba assim, que pena não emparelharmos com a Inglaterra! Era final à vista!

Germano Bettencourt disse...

POC,

Eu compreendo-te. Sei muito bem o que queres dizer. No entanto para mim, o melhor do mundo tem de ser o mais completo.

No entanto, não reduzas o Cristiano aos Livres. :P

Eu também tem muitas coisas na personalidade de Cristiano que eu não gosto. Mas uma coisa que ele tem e eu admiro, é sinceridade. É sincero demais por vezes, o que o torna arrogante.

Não te enganes com o Messi, que ele só é bonzinho quando ganha. Se passar a perder mais vezes, e oxalá comece, vais ver mais do lado da sua personalidade sombria ao vir ao de cima. Ou já esqueceste que também ele provocou Mourinho e cuspiu adversários. mas quando se ganha sempre, é fácil ser bonzinho.

Quanto ao Euro, ganhou Itália e ganhou bem. Não me lembro de ver Itália jogar um futebol tão atractivo e sempre em busca do golo. estava tão habituado ao cinismo deles, que nem dei conta que aquilo era Itália.

Acredito que temos hipóteses de ganhar à Espanha que jogou contra França. Jogo muito fraco.

Abraço

POC disse...

Pelo futebol, ainda bem que ganhou a Itália. Mereceram.

O meu sonho é ganhar o Euro com a Selecção mais fraca dos últimos 14 ou mais anos. Falo a nível individual.

Abraço!

Germano Bettencourt disse...

POC,

isso de ser a mais fraca dos ultimos 14 anos é o que eu tenho vindo sempre a dizer. Mas depois olhando bem, talvez não seja bem verdade.

Falta-nos um Figo, um Rui Costa, um João Pinto e um Pauleta, mas nas restantes posições!!!

Mas analisando bem, acabas por ter alguns exelentes jogadores. Nunca tiveste um Central tão Bom quanto Pepe. Lateral esquerdo como Coentrão também não. Moutinho e Meireles são excelentes. Tens CR7 e depois Moutinho.

O teu problema, é que depois, nas outras posições, tens do pior que vi na selecção!

POC disse...

Totalmente de acordo.
Mas é por isso mesmo que acho a Selecção mais fraca dos últimos 14 anos. Porque temos 2 ou 3 fora-de-série mais 2 ou 3 grandes jogadores. E o resto é fraco (João Pereira por exemplo) e mediano.

A equipa inicial não é equilibrada, tem gajos bons e outros que não jogavam na maior parte das Selecções.
E se formos ao banco, minha nossa...

Germano Bettencourt disse...

POC,

é isso.

E depois não convocamos o Manelele. Não compreendo. Era o único gajo capaz de substituir o Moutinho ou Meireles sem se notar diferença.

Mas não, preferimos o Micael, que nem jogador é, quanto mais jogador seleccionável...

POC disse...

Eu nem gosto de dizer isto, porque muitos ficam melindrados, mas o Manuel assentava que nem uma luva na possível saída do Axel.

É um enorme jogador, ainda novo, mas que não foi devidamente aproveitado. Parece-me que se deslumbrou e depois não teve sorte.
Mas ainda vai a tempo.

Quando quiseres discutir Benfica além daqui, usa o mail do meu tasco.

Abraço.

Germano Bettencourt disse...

Ok, as agora vou pra cama. Discuto Benfica mais tarde.

O Manelele falou-se dele hoje para o Benfica. E do Hugo Almeida, mas esse que fique por lá. Mesmo sem a Saída do Axel, que venha o Manelele. Eu cá não fico nada melindrado. Quem me dera.

També gostava de ver o Yartney no Benfica. E agora com a equipa B, parece-me que seria bom segura-lo.

POC disse...

Porra, de acordo com tudo: Manuel, Hugo Almeida e Yartney.
Só falha no melhor do mundo, ahaha :)

Abraço.