sábado, 11 de maio de 2013

Motivação

Há uma semana atrás, quando questionado sobre o jogo que o Estoril acabara de realizar, o treinador disse que tinha sido fácil ir buscar motivação. Que durante as últimas 3 semanas, só se falava de um Benfica campeão, caso saísse vencedor dos confrontos com Sporting e Marítimo, tendo-se atropelado por completo uma equipa humilde, que por acaso até estava classificada acima das acima referidas. Tinha sido essa, a principal fonte de motivação. Mostrar que estavam vivos, e que era uma falta de respeito esquecerem-se deles.

Hoje peço o mesmo ao meu Benfica. Lembrem-se do que aconteceu durante toda a semana pós-Estoril. Parece que para todos, nessa jornada, encontraram o campeão. Desta vez foi o Benfica, que até está acima na tabela, a ser atropelado pela opinião publica, em especial pela exacerbada confiança dos Portistas. É hora de mostrarem que estão vivos. Espero que treinador e direcção do Benfica tenham sabido motivar estes jogadores, que só pelo facto de poderem ser campeões hoje, devia ser suficiente.

FORÇA BENFICA! RUMO AO 33 SEMPRE!


2 comentários:

ABT disse...

Como é que a confiança dos portistas é exacerbada, se nós é que somos os bicampeões nacionais? Se mandamos claramente no nosso estádio? Se também nunca perdemos um jogo este campeonato?

A confiança dos benfiquistas é que foi despropositada e desproporcionada. Como de costume.

E neste momento, pós-jogo, somos nós a única equipa sem derrotas no campeonato.

Germano Bettencourt disse...

A vossa confiança é exacerbada quando se classifica a do Benfica da mesma forma. O facto de serem bi-campeões não tem nada a ver com esta época. Relembro-te que este ano perdeste pontos no Dragão com equipas claramente mais fracas, e outros ganhaste porque no dragão nao se marcam penaltis.

Continuam a única equipa sem derrotas, mas neste caso concreto, foi fruto de um acaso, quando já ninguém esperava. Claro que tiveram mais posse de bola, como sempre teve este Porto, mas nunca dói uma posse de bola de colocar em causa o adversário.

Foram felizes, ponto final. Felicidade que o Pinto da Costa sempre teve. Quando as coisas lhe correm menos bem, consegue sempre aquela pontinha de sorte. O que mw faz pensar, quem se safa são sempre os…